Resenha | O amor é cego

12 de novembro de 2016

Fala galerinha! Tudo joia? Eu sou a Josy, amiga da Klissia linda que me pediu para fazer uma resenha, como sei que ela é toda pink *.* resolvi procurar por filmes românticos e olha só o que encontrei! Isso mesmo! O filme perfeito para que eu possa fazer uma resenha crítica aqui no blog. O amor é cego pode ser visto por um lado negativo (que são os revoltados que acham o objetivo do filme um preconceito aos GG) e o lado positivo (que são as pessoas do bem que entenderam o que o filme quis transmitir, onde mostra que aparência e padrão não é tudo).


Fonte: Google imagens

O filme foi lançado em 2001, dirigido por Peter e Bobby Farrelly com um elenco incrível onde podemos contar com o queridíssimo Jack Black interpretando o personagem principal Hal Larson.  

Hal  é um cara que só gosta de mulheres com o físico perfeito e a pedido de seu falecido pai, se recusa a se relacionar com mulheres que não sigam o padrão de beleza feito por ele durante toda sua vida. O jogo vira quando de repente Hal encontra com Anthony Robbins, conhecido como guru de auto-ajuda, no elevador de seu trabalho que parou enquanto usavam, durante o tédio a espera de ajuda, cansados os dois conversam e Anthony hipnotiza Hal, sem saber do ocorrido, começa a ver a beleza interior das pessoas, conhecendo assim Rosemary (Gwyneth Paltrow), onde se apaixona perdidamente. 

Com a hipnose, foi impossível ver a obesidade das pessoas ao seu redor, causando surpresa ao ver alguns amigos gordos, magros da noite para o dia. Rosemary e Hal começam um relacionamento serio, porém a família dela tinha medo de que ele a iludisse ao ponto de decepciona-la, pois seus elogios eram exagerados e nenhum homem teve a mesma reação até o momento. 

Preparados para se casar, Mauricio (Jason Alexander), inconformado com a decisão de seu amigo pesquisa a fundo o que aconteceu e consegue tirar o efeito da hipnose, porém Hal precisa fazer sua decisão e ao ver Rosemary, não a reconhece partindo seu coração, mas como tudo tem um final feliz (rsrsrs), Hal deixa de lado sua busca por beleza ao encontrar o verdadeiro amor da sua vida,
Rosemary a gordelicia que arrasa os corações com sua beleza interior. <3



XOXO
JosyAssisz
Como não ser

8 de novembro de 2016


É bem desagradável quando deparamos com pessoas na vida que tentam tirar o nosso espaço no mundo.
Como aquelas que chegam pra você que está acima do peso e pergunta : Está grávida? Não! Não estou. 
E não! Não seja você essa pessoa.
E quando está no bad hair day e alguém pergunta o que houve com o seu cabelo. 
Não! Não seja você essa pessoa.
Quem sabe está acompanhado de um companheiro ou companheira mais velha alguns anos e perguntam se é o seu tio/pai/avô quem quer que seja.  
Não! Não seja essa pessoa a perguntar.

Outra situação chata e desagradável é quando não sabem a seu respeito e espalham notícias como folhas ao vento. 
Não seja essa pessoa! Além de ser feio e deselegante, você pode não ter um resultado tão agradável com sua conversinha bem empobrecida (pobre de valores, de conduta e de educação) por sinal.

Aconteceu comigo!

Estava em um consultório, e por ventura, ironia do destino quem sabe, duas senhoras falavam mal de mim sem saber quem eu era e muito menos que eu estava ali na frente delas.
Confesso que enfureci. Mas recorri a Deus pra que me desse força, senão poderia cometer alguma besteira naquele momento. Voltei pro meu lugar, querendo esfregar aquelas duas sem noção uma na outra, mas mantive ali. 
Quando a secretária me chamou, e enfatizou meu nome, que não é nada comum, não teve satisfação maior do que ver aquelas duas coitadas, mau amadas, engolindo a própria língua.

Sabe o andar as duas milhas, dar a outra face? Funciona e muito bem.
Não que sejamos tapete pra ninguém pisar, mas a melhor resposta é ser superior. 
Então amigas leitoras, não se deixe abarter por qualquer uma zinha ou zinho, você é melhor do que isso.
Também não seja esse tipo desagradável de pessoa.

Quer outra dica? Faça com a Valesca, beijinho no ombro!




Ah! Não acabou. Lembre-se que apesar de tudo,

"Dificuldades preparam pessoas comuns para destinos extraordinários."
C.S Lewis


Pantacourt

6 de novembro de 2016


Calma aê! Não está nada errado por aí. Ela é curta assim mesmo.
Pantacourt, originada da moda francesa, é a pantalona curta, que lembra uma bermudão.
Há os que não se agradam, mas a TREND vem com tudo nesse verão. 
Elegante, versátil e combina com todos os estilos e ocasiões.


Com cropped e salto,  look P&B, não há quem ponha defeito na produção

 
www.blogdamariah.com.br

All jeans fica luxo e é super tendência.
 
Imagem: Reprodução / Girl With Curves
Inclusive na moda Plus Size! 

Arrase!