Como não ser

8 de novembro de 2016


É bem desagradável quando deparamos com pessoas na vida que tentam tirar o nosso espaço no mundo.
Como aquelas que chegam pra você que está acima do peso e pergunta : Está grávida? Não! Não estou. 
E não! Não seja você essa pessoa.
E quando está no bad hair day e alguém pergunta o que houve com o seu cabelo. 
Não! Não seja você essa pessoa.
Quem sabe está acompanhado de um companheiro ou companheira mais velha alguns anos e perguntam se é o seu tio/pai/avô quem quer que seja.  
Não! Não seja essa pessoa a perguntar.

Outra situação chata e desagradável é quando não sabem a seu respeito e espalham notícias como folhas ao vento. 
Não seja essa pessoa! Além de ser feio e deselegante, você pode não ter um resultado tão agradável com sua conversinha bem empobrecida (pobre de valores, de conduta e de educação) por sinal.

Aconteceu comigo!

Estava em um consultório, e por ventura, ironia do destino quem sabe, duas senhoras falavam mal de mim sem saber quem eu era e muito menos que eu estava ali na frente delas.
Confesso que enfureci. Mas recorri a Deus pra que me desse força, senão poderia cometer alguma besteira naquele momento. Voltei pro meu lugar, querendo esfregar aquelas duas sem noção uma na outra, mas mantive ali. 
Quando a secretária me chamou, e enfatizou meu nome, que não é nada comum, não teve satisfação maior do que ver aquelas duas coitadas, mau amadas, engolindo a própria língua.

Sabe o andar as duas milhas, dar a outra face? Funciona e muito bem.
Não que sejamos tapete pra ninguém pisar, mas a melhor resposta é ser superior. 
Então amigas leitoras, não se deixe abarter por qualquer uma zinha ou zinho, você é melhor do que isso.
Também não seja esse tipo desagradável de pessoa.

Quer outra dica? Faça com a Valesca, beijinho no ombro!




Ah! Não acabou. Lembre-se que apesar de tudo,

"Dificuldades preparam pessoas comuns para destinos extraordinários."
C.S Lewis


3 comentários: