BEDA 8 | Amor próprio

8 de agosto de 2017

Os dias vem passando e aos poucos os tabus de corpo perfeito vem perdendo a força.


Ricardo Belechiam, 24 anos, publicitário: exemplo de que quando você se ama, a opinião negativa não faz diferença alguma.

“Desde que me entendo como pessoa eu sempre me coloquei em primeiro lugar em tudo. Gosto de estar sempre bem arrumado, criando meu próprio estilo e estando sempre na moda. Sempre arranco bons elogios porque mesmo não estando nos "padrões" de beleza, estou sempre à altura seja em eventos, festas e etc...”


Em nossa cidade, Ricardo é conhecido não só pela sua expressividade, por gostar e estar sempre ditando novas modas, como também por ser um excelente dançarino.

“Eu comecei a dançar na igreja. Nunca havia imaginado que eu poderia ser bailarino ainda mais acima do peso. Foi quando eu e um amigo recebemos uma oportunidade de participar de uma academia só de dança. A princípio eu
só fazia hip hop, mas depois descobri minha verdadeira paixão que era o jazz. Até então, desde 2005 eu nunca mais parei de dançar. ”

A autoconfiança levou o publicitário a participar do programa de TV “Legendários”, no quadro “O gordinho mais leve do Brasil” em 2013, que por sinal, arrasou em sua apresentação

 “O sobrepeso não é o problema”

Perguntei se ele sofre algum tipo de preconceito, e  Ricardo respondeu que “até hoje sim, até porque as pessoas não são acostumadas a ver pessoas acima do peso com tanta disposição. Eu gosto sempre de ser o melhor e me destacar quando começo a dançar. Hoje em dia eu sou bem mais elogiado do que criticado.”

Não há como negar a exuberância de amor próprio. E para ele “ Amor próprio é você poder acordar todos os dias com a disposição de cuidar de si mesmo, colocar a roupa que você quiser e se sentir confortável e não dar muita importância pra opinião dos outros. Porque quem se importa muito e porque tem inveja e não consegue se manter sem tentar diminuir os outros.”

Para finalizar, Belechiam deixa um recado super fofo para nossas leitoras:

“ Meninas, querem estar sempre de bem com a vida? Dance. Eu recomendo a dança pois te faz acreditar que você pode tudo. Eu sou a prova viva. Me supero a cada movimento, a cada ensaio. Acreditem em seu potencial, sejam livres de estereótipos e se joga.”



Oferecimento:

26 comentários:

  1. Adorei, acho mesmo que a gente precisa se amar independente de como somos, até pq beleza fisica é so um padrao criado pela sociedade. Legal a historia dele, dançarino e apareceu até na TV, pena q nao vejo esse programa. E adorei a foto com a blusa dele escrito Sorry, soou bem legal no post, coisa do tipo: desculpa ae, mas eu me amo!
    Bjos flooor
    adorei o post

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O importante é se amar.
      Enquanto a blusa, nem era a intenção, mas que bom que você viu assim, trouxe mais amor ao post.
      Beijinhos ♥

      Excluir
  2. Um tapa na cara da sociedade, onde mostra que com o amor próprio e a auto confiança vamos longe sim! Longe em nossos sonhos, em nossa vida, em tudo!
    Parabéns pelo post, eu adorei! E vamos dançar!
    Beeeeijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que gostou do post, o motivo é realmente mostrar que podemos sem bem maiores do que o preconceito.

      Excluir
  3. Adorei o post, é inspirador a o amor próprio do Ricardo

    ResponderExcluir
  4. Quando era mais nova dançava ballet e me sentia o máximo, hoje só danço para extravasa pois nos traz energias muito boas, beijos adorei a entrevista!

    ResponderExcluir
  5. Oi Klíssia!
    Aah que post mais lindo e que história mais linda!
    Acho que tem tanto a mudar ainda no mundo da moda, que querendo ou não, ainda é seletivo e muito competitivo. Mas acho que "step by step" essas barreiras estão sendo desconstruídas. É um processo lento, demorado, mas aos pouquinhos chegamos lá. E com exemplos como esse. Cada um tem o direito de usar o que quiser, como quiser, quando quiser sem ligar muito para esterótipos, sem a roupa certa para pessoa magra e a roupa certa para pessoas gordas. Existem roupas. Existem pessoas. E as pessoas tem o direito de usar o que quiserem. Sem ter que se preocupar com a opinião alheia. Afinal, eu sempre acho que só "mete o dedo" no corpo do outro, quem no fundo no fundo está insatisfeito com o próprio. E é difícil para quem não se aceita, aceitar o outro se aceitando.
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que as pessoas são preconceituosas porque são vazias, não são satisfeitas com nada, triste isso, em pelo mundo globalizado e evoluído deparar com esse tipo de pessoa.

      Excluir
  6. Oi, Klíssia.
    Menina que post maravilhoso, e Ricardo seja meu amigo de recreio por favor.
    Eu fico tão feliz quando vejo que pessoas reais estão quebrando essa ideia de corpo perfeito/ padrão de beleza.
    Ótimo post♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. feliz que tenha gostado minha linda ♥
      Sim, é fantástico quando alguém se ama e é alto astral.
      Volte sempre

      Excluir
  7. Eu confesso que tenho alguns complexos em relação a mim quando o assunto é amor próprio mas estou aprendendo a me amar do jeito que sou. Eu adoro dançar mas parei um tempo por conta de um problema no joelho Agenda Aleatória

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lembre-se sempre que você é melhor e maior que qualquer complexo ou culpa. Introduzindo esse tipo de pensamento que eu consegui vencer, você é capaz ♡

      Excluir
  8. Amei o post! Amor próprio é tudo. Não importa o que as pessoas falam ou pensam, o importante é você se sentir bem.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O importante é sentir-se bem consigo mesmo 😍

      Excluir
  9. Oi, tudo bem? Que dose de ânimo esse post. Apesar de repetirmos que está tudo bem a pessoa se aceitar do jeito que é muitas ainda sentem receio. Eu por exemplo sempre tive um corpo legal porém numa época de muito trabalho acabei engordando e minha auto estima foi lá embaixo. Nenhuma roupa me servia. Apesar de ouvir as pessoas dizendo que cada um é feliz do seu jeito eu não estava feliz. Então comecei fazer dieta e voltei ao meu peso certinho. Agora posso dizer que estou bem. Não pelos outros mas por mim mesma. Isso é o mais importante. Beijos, Érika =^.^=

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Estar bem por nós mesma ♥ sempre digo isso.

      Excluir
  10. Oiiie


    Amor próprio é tudo!! Eu confesso que me tinha em baixissima conta, mas este ano estou trabalhando nisso e os resultados são surpreendentes.

    As vezes balançamos, mas não podemos nos deixar abater por comentários maldosos.

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. As vezes vem o dia bad, mas é aí que temos que levantar a cabeça e dizer: força garota, você pode!

      Excluir
  11. Infelizmente vivemos em um país que o preconceito é muito grande.
    EU sou daquelas que cago para o que os outros falam, eu não me importo, ainda mais que eu tenho amor proprio e faço tudo que me da vontade.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É mesmo, haha, você disse e lembrei do #cadernodocaguei da Evelyn Regly, tem hora que precisamos usar esse caderninho.
      Amor próprio é tudo!

      Excluir
  12. É tão gratificante ver esses esteriótipos caindo dia após dia. Isso nos motiva ainda mais a ser quem somos. Amei Klíssia, você ARRASA!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Arrasamos juntas Karol ♥ gosto de ver histórias de pessoas que se amam acima de qualquer coisa. Ricardo é incrível! Beijinhos minha linda.

      Excluir
  13. Que post maravilhoso ,um tapa na cara da sociedade ! Amor próprio e autoconfiança é tudo .

    ResponderExcluir