Diário de uma cacheada | Texturização

20 de outubro de 2017

Oi gente, tudo bem do lado daí?
A lindíssima Carol Costa fez um vídeo especial para as cacheadas de plantão!
Eu não entendo muito, mas imagino que deixar esses cachos assim poderosos deve dar um mega trabalho.
O vídeo é sobre texturização. Mas o que é isso? É nada mais, nada menos do que uma técnica para definir os cachos.
Cada uma tem uma maneira em realizar tal técnica.
Agora chega de blablablá e venha assistir ao vídeo:

E aí, o que você achou desse vídeo ein?Não esqueça de inscrever no Canal dela e deixar o seu joinha.
Ah! Conte aqui nos comentários a técnica que você mais gosta.
Dia das crianças | Desenhos que deixam saudades

12 de outubro de 2017

Quem aí não levantava as 7 da manhã pra fazer maratona de desenhos animados?
Quando eu acordava meio dia ficava com muito raiva de mim mesma.
Pensando no dia de hoje, vou mostrar à vocês os desenhos que marcaram minha vida.


Os cãezinhos do canil
Cãezinhos do bem, que sempre fugiam da vilã ajudando outros cãezinhos encontrarem um novo lar.
Quanta saudade!

Doug
Quem nunca shippou o Doug com a Patti Maionese? Haha
Eu amava suas aventuras contadas no diário, e sempre envolviam seu dog Costelinha e seu amigo esquisitinho azul.

Baby Looney Tunes
Os fofinhos Looney Tunes na casa da vovó.
Até hoje lembro do jingle, que delícia!
Os melhores personagens em um único desenho.
Quanta travessura

O pequeno urso
Tv cultura era o meu segundo canal depois do SBT (eu não tinha tv à cabo).
Um ursinho que vivia em suas aventuras com seus amigos na floresta.

Três espiãs demais
Eu sempre quis ser a Sam, haha.
Três estudantes que tinham uma identidade secreta, enviadas à missões no propósito de desvendar as artimanhas dos inimigos.

E você? Nesse momento nostálgico, qual seu desenho favorito?


Resenha | A bailarina e o atleta

11 de outubro de 2017

E aí gente linda, tudo bem do lado daí?
Recebi esse livro da lindíssima  Priscila Gonçalves, do blog Carioca do Interior.
Pri é apaixonada por livros, pizza, moda e viagens (principalmente Ecoturismo). Uma jovem adulta que ouve Los Hermanos, joga The Sims, adora academia e pratica Yoga. Ama de paixão seus amigos desde a adolescência, sua família e cachorros, de todos os jeitos, principalmente a Teca. Tenta estar sempre (e consegue) de bem com a vida e acredita em um mundo melhor.

recadinho do coração da Pri ♥

Páginas: 153
Ano de publicação: 2016
Editora: Autografia
Autora: GONÇALVES, Priscila

É uma história do jeitinho que eu gosto de ler, bem teen.
Gabriella Noronha tem 14 e como todo adolescente passa por seus conflitos próprios da idade.
Uma filha muito boa, com excelentes notas, que ama ler e adora quando tem aula de balé.
É rodeada por bons amigos e a união de sua família faz com que tudo se resolva da melhor maneira possível.
Até que ao voltar das férias, Gabi encontra sua primeira paixonite.
A princípio, ela enxergava Lucas como um metido da escola, popular, porém sem conteúdo, mas sua visão mudou ao conhecê-lo melhor todos os dias na área de lazer onde ela fazia balé e ele treinava seu esporte favorito: handball.
O que fazia com que Gabi e seus amigos deduzirem que Lucas, o atleta, não passava de um mimadinho, é que ele andava junto com Duda e sua corja, garotas insuportavelmente metidas.
Nas idas e vindas ao centro de lazer, um lado diferente de Lucas Gabi pode conhecer: um garoto como qualquer outro, mas que vivia momentos conflitantes em casa. Seu pai decidira sua profissão, e se ele lutasse contra (como sempre fazia) era briga na certa. Frágil, Lucas achou em Gabi um refúgio.
Nesse meio tempo, o coraçãozinho de nossa protagonista começou bater mais forte.
Tarde de brigadeiro, Xbox, e até assistir aos jogos, Gabi e seus amigos já estavam bem próximos de Lucas Almeida. Foi em um desses encontros que eles tiveram um momento só deles, e rolou o primeiro beijo.
Passado alguns dias, sem saber o porquê, se distanciaram.
Lucas voltou ser aquele cara do início.
Onde foi parar aquela gentileza?
Duda percebeu que rolou algo entre os dois, e aproveitou desse distanciamento para jogar seu veneno.
Sem o boy, com as notas lá em baixo, Duda e Gabi envolvem em uma briga que levou à suspensão.
Gabriella ficou de castigo, e nesse tempo ela pode colocar suas ideias no lugar. Descobertas e aprendizado.
Maria Eduarda, a Duda, não passava de uma pobre coitada que era explorada dentro de sua casa, não tinha paz, talvez fosse esse o motivo de tanto rancor.

Um livro que ensina a compreensão e o perdão. Que ainda que as coisas não ocorram da maneira que a gente quer, tudo haverá o porquê.
Confesso que eu esperava um finalzinho clichê (sou dessas haha), mas amei demais a temática.

Então é isso pessoal!
Indico super a leitura. 
Aproveite e conheça o blog da Pri.

Beijinhos ♥
Como conseguir focar nos objetivos?

3 de outubro de 2017

A gente nem se deu conta e outubro já está aí!
Freepik
E nessa correria do dia a dia, muitas pessoas não conseguiram tirar do papel metade da lista que fez no início do ano (me incluo nessas pessoas aí).
Me considero uma pessoa organizada, inclusive já fiz um post sobre como conciliar trabalho e faculdade, mas quando o assunto é o tal do longo prazo ...
Mas porque?
A verdade é que ainda que nos organizamos bem, os tomadores de tempo estão aí a todo tempo nos rodeando e tentando tomar de nós sonhos, projetos, e assim frustrar nossos objetivos.
Tive uma fase meio bad esse ano, pois minha saúde não estava sendo minha melhor amiga, então passava cerca de DEZ horas (sem exagero) no sábado assistindo doramas, algo que gosto pra caramba. Nada mal em assistir, mas pensa bem, meu foco era falar mais um idioma, se pelo menos 2 horas dessas 10 eu tivesse estudado espanhol, um dos meus objetivos para esse ano estaria prosseguindo para a lista de riscados do papel. Quer um outro exemplo ... Decidi que iria tirar minha CNH, mas toda vez que falo que vou a um intensivão de legislação, penso nas horinhas a mais que perdi na sexta à noite vendo vídeos, lendo blogs ou assistindo doramas e durmo até tarde. Percebeu como isso atrapalha?

Então,  decidi que esses 3 meses que faltam vou colocar em prática de fato esses três pontos e quero compartilhar com vocês:

  1. Estipular tempo para cada atividade e não reclamar ou querer ficar mais um pouquinho.
  2. Passar a estabelecer metas e determinar objetivos de médio e longo prazo.
  3. Não passar por cima das coisas ou querer abraçar o mundo de uma vez (quem é ansioso sabe bem o que estou dizendo). Buscar alcançar cada sonho em seu momento oportuno, pois se não for assim, estaremos cheias de objetivos frustrados.
Você encara esse desafio junto comigo?
Vamos ver se pelo menos alguma diferença vemos até a virada do ano.

Um beijo bem grande ♥
Resenha | A breve segunda vida de Bree Tanner

2 de outubro de 2017

Oi gente linda, tudo bem do lado daí?
Já faz bastante tempo que não trago uma resenha literária.
Confesso que tenho ele na estante já faz uns anos ...é que por ventura na semana passada achei este pequeno junto com a coleção A mediadora da Meg Cabot  na minha estante e resolvi dar uma chance pra Bree.

Imagem não ficou boa, sorry, quando tirei já era quase dez da noite.


Sinopse: Bree Tanner mal se recorda da vida que tinha antes de descobrir seus sentidos extremamente aguçados, os reflexos sobre-humanos e a força física sem precedentes. A vida antes da insaciável sede de sangue... Antes de ser uma vampira.

O que ela sabe é que a rotina em um bando de recém-criados é de poucas certezas, e de ainda menos regras: fique alerta, não chame atenção para si mesmo e, acima de tudo, volte para casa antes do nascer do sol, ou será destruído. O que ela não sabe: seu tempo como imortal está se esgotando. Depressa.

Bree encontra em Diego um amigo inesperado, outro jovem vampiro atormentado pelas dúvidas a respeito do monstro que os criou – alguém que conhecem simplesmente por Ela. Quando os dois percebem que são apenas peões em um jogo cujas proporções jamais imaginaram, é preciso descobrir em que acreditar. Mas se tudo o que você sabe sobre sua espécie é uma farsa, onde estará a verdade?

Combinando romance, horror, ação e mistério, a trama de Stephenie Meyer mergulha na trajetória de devastação do bando de recém-criados enquanto eles se preparam para o confronto definitivo.
Tradução: Débora Isidoro
Páginas: 192
Gênero: Ficção
Editora: Intrínseca
Lançamento: 05/06/2010



O livro é narrado em primeira pessoa. Bree é uma menina recém-criada de Riley, que mantinha um romance com Ela (Victoria, que tinha desejo mortal em destruir Bella e Edward) junto com outros famintos e incontroláveis. Vivia sobre as sombra de Fred, dono de poderes incríveis e superior a todos que viviam sob comando de Riley , a ponto de causar náuseas em quem se aproximava. Arredia e desconfiada, em uma caçada Bree conhece melhor Diego, com quem vive sua primeira paixão após se tornar uma vampira.

Depois que saíram todos para caçar,   Raoul e sua gang por pouco deixam vestígios aos humanos da existência dos vamps. Diego com sua rapidez e agilidade deu conta do recado deixando o local limpo. Sedentos, ele e Bree detém duas prostitutas e um cafetão e seguem o caminho (eles se alimentavam da escória da sociedade).
Riley havia dito a eles que não aparecessem ao sol, pois poderiam se queimar. Porém em um esconderijo, Diego e Bree tem a melhor experiência juntos: a descoberta de que seus corpos poderiam brilhar à luz do sol, e não se queimar.
Daí surge a desconfiança sobre Riley : ele estava escondendo sobre o sol pois de fato não sabia ou havia algo mais sério? Por que Riley mentira?

Até que seguindo seu rastro eles descobrem tudo! Ela e Riley estavam criando vampiros como peões em jogo de xadrez. Uma batalha estava para acontecer.
Riley entra na sala totalmente diferente. O tom de voz doce que havia seduzido Bree no início já não era o mesmo. Treinou seus criados para lutarem contra os olhos amarelos, e os fizeram entender que estes eram cansados e velhos, e que quem fosse o vencedor ficaria com a humana dona do sangue mais doce. 
E Diego? Por onde andava? Mais uma vez mentiras sob mentiras.
Até que a batalha chegou, e não houve quem resistisse aos Cullen. 
Porém Bree se rendeu. Não foi fácil resistir ao sangue de Bella, muito menos aos "olhos amarelos" converser a um membro dos Volturi que eles não estavam quebrando as regras.
Carlisle, como sempre, de bom coração acolheu a pequena Bree.

É um livro de leitura rápida e trouxe uma sensação maravilhosa e nostálgica, afinal, quem não foi fã da saga?
Você já leu esse livro? Tem uma visão diferente da minha?
Deixe aqui nos comentários.
Beijinhos ♥